Símbolos, signos e sinais

Uma função básica e natural da mente humana é criar símbolos. A função humana de simbolizar é essencial à atividade do subconsciente, já que a compreensão de si mesmo é expressa por símbolos: através deles entramos em contato com nossos mistérios internos e da sua interpretação adquirimos conhecimento do que somos.

Os símbolos são um produto da compreensão e um recurso eficaz e valioso para a mesma. A única maneira do ser humano expressar sua consciência de impressões e experiências psíquicas e místicas é através da simbolização.

A capacidade humana de simbolizar é uma das coisas que distingue o homem dos animais. O uso dos símbolos faz parte da religião, do misticismo e da mitologia; dos sonhos, das alegorias, dos contos de fadas e dos rituais.

Os símbolos podem ser representados por gestos, objetos, idéias. O dedo indicador levado aos lábios pode significar silêncio. O mesmo dedo pode indicar que devemos entrar ou sair de algum lugar.

O dedo polegar voltado para cima significa atualmente que tudo vai bem. Já na Roma antiga ele decidia sobre a vida ou morte de gladiadores pelo imperador.

O símbolo é um objeto, idéia, emoção ou um ato, usado para representar outro objeto, outra idéia, outra emoção ou outro ato.

Assim, uma bola pode representar o mundo; a montanha pode significar ascensão etc..

Um símbolo, como já vimos, representa sempre alguma outra coisa. Por sua vez, um signo identifica ou indica alguma coisa. Um rótulo numa garrafa identifica o conteúdo da mesma.

Um sinal implica numa reação por parte da pessoa, seja como usuária ou observadora.

Um sinal num cruzamento de linha férrea induz o motorista a parar quando um trem vai passar. Provoca uma reação da pessoa que dirige o carro. Uma mesma coisa, conforme se apresenta, pode ser um signo, um símbolo ou um sinal.

A palavra vermelho, significando cor, é um signo; quando usada para representar raiva ou calor é um símbolo, e quando empregada num semáforo é um sinal.

Nossos sonhos são representados por símbolos. Não representam na realidade aquilo que neles estão impressos. Assim como nos sonhos, nossa mente subconsciente, nas experiências psíquicas, nos fornece informações através de símbolos. O verdadeiro símbolo tem origem no subconsciente.

O mundo moderno, através da publicidade, nos invade de símbolos, sinais e signos, funcionando tanto no nível consciente como subconsciente. Preste atenção de como você é afetado pela simbologia na sua rotina diária.

O chamado conhecimento esotérico ou ocultista usa o símbolo como linguagem básica. A astrologia, a numerologia, o tarô, as runas, enfim, todas as chamadas ciências esotéricas são altamente ricas em simbologia.

Leia Mais (no Vida Leve)

SÉRGIO SCHIEFLER, falecido, foi consultor esotérico (numerologia, astrologia e tarô) substitui, temporariamente, Gil Bello e, seu programa, na Tv Cidade, canal 9, de Teresópolis, quando esse viajou para a Espanha - Teresópolis/RJ
Livros - Submarino.com.br Livros - Submarino.com.br

Hospedagem

  

Loja Leve